E o corpo fala…

Descobri o BodyTalk há nove anos, na época em que tive meu diagnóstico. Era algo pouco conhecido no Brasil – tenho a impressão de que continua sendo. Comecei o tratamento um pouco incrédula e, aos poucos, fui percebendo seus benefícios. Faço, desde então, uma sessão por mês, religiosamente. É algo que me ajuda porque me dá muito bem estar: melhora minha fadiga e melhora meu dia a dia. Não é solução nem é remédio, mas algo que acredito ser bom para todo mundo, não só para quem tem EM.

Sobre o BodyTalk

BodyTalk é um sistema de tratamento, criado pelo Dr. John Veltheim em 1990, com base na Medicina Chinesa, Medicina Ocidental (pela anatomia e fisiologia), Técnicas de Yoga, Física Quantica, Cinesiologia aplicada e Terapia Bioenergética.

Baseia-se no principio de que para o corpo estar saudável, é necessário que haja uma correta comunicação entre as diversas áreas; fisico, mental, emocional e energética.
Através do sistema BodyTalk, detectamos o que está sem se comunicar e restabelecemos esta comunicação, devolvendo assim, o correto funcionamento do sistema Corpo-Mente.

O BodyTalk é um sistema não invasivo, aonde a Sabedoria Inata do corpo, determina o que deve ser equilibrado e quando a pessoa deve receber uma nova sessão.

Uma canção no caminho

‘Tudo ou nada’ ganhou um novo significado pra mim quando assisti a uma apresentação da Zélia (Duncan) depois do meu diagnóstico. Mesmo já tendo dirigido um show dela e conhecendo a música, a letra nunca tinha feito tanto sentido pra mim. Essa nova percepção me ajudou demais e continua me ajudando sempre que a escuto porque faz com que eu me sinta acompanhada, dividindo as coisas. Me dá uma sensação de esperança muito grande.