ANDREZZA RODRIGUES, A BAILARINA QUE BUSCOU NA MÚSICA ESPERANÇA PARA TRATAR A ESCLEROSE MÚLTIPLA

Andrezza Rodrigues ainda não tinha completado 40 anos quando descobriu que tinha esclerose múltipla. Há cinco anos, a jornalista e bailarina se viu desesperançosa diante do diagnóstico da doença degenerativa que ainda não tem cura. A enfermidade afetou a visão e os movimentos de Andrezza, que chegou a ficar dois meses sem conseguir mexer os braços e pernas. A situação, a princípio, a fez perder a vontade de viver, mas, ajudada pelos amigos e pela família, encontrou na música e na dança um novo sentido para enfrentar a batalha.

Andrezza Rodrigues superou os próprios medos para voltar a dançar após o diagnóstico / Divulgação

Ao olhar para suas sapatilhas deixadas em um canto, juntou forças para se recuperar e, quem sabe, voltar a dançar. As primeiras sessões de fisioterapia foram frustrantes, já que a jornalista não conseguia fazer certos movimentos que antes fazia com facilidade. Pouco a pouco, a recuperação veio e Andrezza voltou a dançar ao som de compositores clássicos como Tchaikovsky, autor de obras-primas como “O Lago dos Cisnes”, “A Bela Adormecida” e “O Quebra Nozes “.

“Música para mim é força de vida; é energia positiva, é amor. Eu comecei a paralisar do lado esquerdo e não conseguia dançar. Fui a um neurologista e ele falou que era esclerose múltipla. Quando eu fiquei na cadeira de rodas, comecei a fazer musicoterapia. Ao ouvir música, eu viajava. Com a música, você vai aonde você quiser. Eu fazia muita fisioterapia e a minha fisioterapia acabou virando uma aula de balé. Então eu sempre acreditei que eu ia voltar a dançar”, conta a jornalista, hoje com 42 anos.

Andrezza era bailarina desde os quatro anos. Antes da doença, só havia parado durante a gestação de seu filho. Depois do diagnóstico e das sessões de fisioterapia que a levaram de volta ao balé, ela afirma ter renascido.

“Exercitar o físico é muito bom, mas exercitar a alma com a música é formidável”, reflete.

Andrezza Rodrigues é personagem do documentário “Ensaio sobre a Música“, produzido em parceria entre o Reverb e o Rock in Rio com a produtora La Casa de la Madre. O filme, que tem direção e roteiro de André Castilho e Pedro Miguel de Oliveira, apresenta o poder de transformação da música visto por diferentes espectros sociais.

Assista:

Fonte: https://reverb.com.br/artigo/andrezza-rodrigues-a-bailarina-que-buscou-na-musica-esperanca-para-tratar-a-esclerose-multipla


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s